Blog

EU VOU CHAMAR O SÍNDICO!

Written by

Jorge Ben Jor em sua swingueira sacudiu o povão em todo o país com a música W/Brasil (Chama o síndico). O cantor já era conhecido por misturar vários ritmos musicais típicos de um Brasil que tem vários brasis. E na referida música Jorge fala de um síndico.

O QUE VOCÊ QUER VER?

Durante as entrevistas que fiz com teólogos e historiadores para a publicação de meu documentário, Jesus e Cristo - O Nascimento de um Mito, entre tantos relatos, uma certa colocação feita por um teólogo, chamou a minha atenção. Ele disse: "Liszt, pode a ciência provar que Jesus não nasceu em Belém, e sim em Nazaré, mas o meu Cristo da Fé sempre nascerá na manjedoura em Belém, e será visitado pelos magos!"

Eu pensei, "que lindo!" Bem, diante daquela frase, pensei depois em desistir, mas insisti e lhe disse: "Nem se achássemos o registro dele em um cartório na Galileia?" Ele sorriu... e respondeu: "Nem assim, pois o que eu faria com a minha crença?"

E continuei a entrevista...

EM QUE MUNDO VOCÊ VIVE?

Conta uma antiga lenda que...
Certa feita estava ocorrendo uma grandiosa festa em um magnífico palácio medieval. Os convidados superlotavam os salões. Pessoas da nobreza, do clero, da vida pública se multiplicavam, disputando espaço para serem vistas pelo anfitrião, o Rei. Ele oferecera a oportunidade para que todos os que frequentavam a sua corte, pudessem gozar de sua companhia piedosa e desfrutassem, também, do luxo, da pompa e das orgias sexuais que sempre ao final da noite, tomavam conta da alcova palaciana.

MEU INIMIGO, MEU MESTRE

Não raro, vemo-nos envolvidos em tramas que se desdobram como pequenas marolas e que logo se tornam ondas gigantescas. A dissimulação associada ao caráter de cinismo, acusa uma postura leviana e que, geralmente, causa revolta, ingratidão, dor psíquica, raiva e até ódio.
As causas desses males, ignora-se. Sabe-se o porquê? Ainda que sim, pouco importa, pois que são por demais complexos, porque refletem uma estrutura, também, intricada e engenhosa, a personalidade humana.

JESUS, SEGUNDO JESUS...

Written by

Quando finalmente poderei falar de quem sou e de como vivi?

Não lhes interessa saber que meus pais foram pessoas jovens, ainda adolescentes quando vim ao mundo? E que tenho a honra de ter sido o filho de um construtor de casas e de uma campônia que reunia na mesa seus filhos e filhas saídos de suas entranhas? Por que acreditam que ela seria menos digna como mulher se não tivesse amado meu pai? As mulheres não amam? Eu sempre estive em companhia delas e lhes asseguro, elas amam...

A VERDADE DO SABER OU O SABER DA VERDADE?

Ainda não sei ao certo, se escolhi bem o título desta crônica.Talvez, o que desejo com isto nem eu saiba, então é melhor você parar de ler até porque meu saber está limitado ao que conheço, ao que atribuo como verdade. Todavia, há verdade sem saber e há saber sem verdade.

FELIZ DIA DOS NAMORADOS E DOS EX!

Como é belo o amor... Neste período comercial do dia dos namorados, todos os casais apaixonados se movimentam, fazem contas, observam a fatura do cartão de crédito para ver se dá ou não para comprar aquele presentinho... E não pode ser o de R$1,99, até porque nem mais existe com essa alta louca do dólar. Tem que ser da Dudalina para cima, senão ela ou ele vai achar que não é amor! Nada de caixa de chocolate, porque academia está mais cara.

CRISTO, UMA MERCADORIA IMPORTADA!

Amr como Jesus amouA religião cristã vem cumprindo, "magnificamente", a função de cada vez mais comercializar um judeu, filho de um pedreiro, que viveu no século I d.C. Sob a designação de Cristo, Yehoshú'a ben Yussef, foi tornado um produto. O Homem encantador que viveu ao lado de simples e analfabetos pescadores, foi substituído aos poucos por um mito. A produção do Cristo mítico da fé é em larga escala e os preços são elevados, afinal de contas ser escolhido pelo "Salvador" para ter uma cadeira cativa no Paraíso não é para qualquer um. Porém, tem gente disposta a pagar.